O objetivo do CTNano é desenvolver tecnologias que aprimorem polímeros, concreto, cimento e diversos outros materiais. O projeto contou com pesquisas científicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

CTNano

Foi inaugurado o primeiro Centro de Tecnologia em Nanomateriais e Grafeno (CTNano/UFMG) da América Latina no Parque Tecnológico de Belo Horizonte. A InterCement foi uma das empresas investidoras e participantes do projeto, que também contou com pesquisas cientificas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O objetivo do CTNano é desenvolver e também disseminar tecnologias que promovam a síntese de nanotubos e avaliar aspectos relativos à saúde ocupacional. Com isso, promover maior vida útil de materiais como polímeros e a melhoria das propriedades mecânicas do cimento e do concreto.

“O uso de nanotubos confere o aumento das propriedades mecânicas, por isso eles melhoram a durabilidade dos materiais”, explica Seiti Suzuki, gerente de Pesquisa & Desenvolvimento da InterCement. “Os nanotubos aplicados aos materiais também promovem uma possibilidade de monitoramento, uma vez que eles geram uma micro corrente elétrica que possibilita o acompanhamento de estruturas em tempo real por aparelhos eletrônicos”, complementa o executivo.

Parceria que gera patentes – Parceira da UFMG desde 2008, a InterCement colhe frutos dos resultados de pesquisas e das evoluções tecnológicas desenvolvidas pela universidade. Recentemente, a parceria gerou um pedido de uma patente, relacionada à inserção de nanotubos na escória de alto forno, que é um material utilizado para a produção de cimento.

Contato:
InterCement
(11) 3718-4200
http://www.intercement.com

CTNano/UFMG
(31) 3409-7387
https://www.ctnano.org/