Os efeitos colaterais da Lava Jato devem ser superados no interesse do país / Por Cássio Faeddo

Cássio Faeddo

Ultrapassadas as penalidades previstas na lei , e em especial àquelas previstas na Lei Anticorrupção, Lei nº12.846/2013, cabe agora recuperar as grandes construtoras brasileiras.

Ultrapassadas as penalidades previstas na lei , e em especial àquelas previstas na Lei Anticorrupção, Lei nº12.846/2013, cabe agora recuperar as grandes construtoras brasileiras.

De imediato são estas empresas que detém o know how para a implementação de obras de grande porte no Brasil. São obras necessárias para a retomada do crescimento.

O Brasil precisa de obras de infraestrutura para crescer e produzir. Nesse sentido é exatamente agora que são necessários investimentos em produção de energia e logística. Não podemos esperar crescer para realizar tais obras depois, pois esse velho filme do nó estrutural já foi exibido anteriormente.

Também não há que se confundir os agentes pessoas físicas com as pessoas jurídicas envolvidas no histórico de corrupção, hoje internacionalizado por estes mesmos agentes. Há capacidade instalada e humana nessas empresas que não podem ser desprezadas.

Por outro lado não podemos entregar essas obras a empresas estrangeiras sem dar o devido direito de concorrência dessas tradicionais empresas nacionais movidos por paixão vingativa.

O governo federal poderia dar o primeiro passo, cabendo as empresas a demonstração pública de que estão fortes no compliance e atentas aos interesses do país. Enfim, os efeitos colaterais da Lava Jato devem ser superados no interesse do país.

Cássio Faeddo é ativista dos Direitos Sociais. Mestre em Direitos Fundamentais/Sociais, MBA em Relações Internacionais – FGV SP.

Contato:
Dr Cássio Faeddo
(11) 3884-3726
http://www.faeddo.com.br/